28.8.12


Enchi-te a cama de amor, aquele em que nós somos os dias que respiramos ao som dos pássaros lá fora e do vento a bater na janela do teu quarto. Enquanto eu me esquecia que as horas eram mais do que um momento. Porque tu me davas alma livre, sem que eu conseguisse pensar em encontrar medos colados à mesa de cabeceira. Ficávamos então por ali. Longe, mas perto. Contando pelos dedos as vezes que corremos um atrás do outro...porque sempre o fizemos, sem nos definir-mos. Sem, no fundo, sabermos quem realmente somos. Deixando sempre réstia de feridas, ainda por sarar, instabilidade viva sem querer ir. Só que eu prefiro sempre perguntar-te se não queres ser um céu comigo, aproximando-me da tua boca cada vez mais para respirar o mesmo ar que tu. Sem resposta ficas, porque vives de misturas. Vives de pedaços de cada minuto. Mas são todas essas tuas incertezas, esses teus voos repentinos, que me arrepiam. E tu sabes que sou feita disso. Sou uma mulher apaixonada, mas que não atinge caminho. O teu caminho, agora..

36 commentaires:

Jun a dit…

Eu perdi-me no fim amor... Adorei esse todo texto apaixonado mas explica-me esse teu 'caminho nao atingido' se é que me entendes coração...

joana a dit…

estou aqui!

LEAH a dit…

que lindo*

may rose a dit…

acredito, porque também sinto a tua falta!!

Jun a dit…

Fala comigo bebe!

may rose a dit…

porque dizes isso?!! :o

ana rita a dit…

é, não tenho vindo muito ao blogue... mas agora prometo começar a vir cá e visitar-te com mais frequência :)
está lindo, pões tanto amor nas palavras *.*

may rose a dit…

não tens que o sentir porque não é verdade, as coisas não mudaram, continuo a ter-te como especial mas tens mais onde te agarrar e eu não quero ver-te a ir embora. não quero fazer grandes esperanças e depois ter alguma desilusão.. estou a ir devagar.

Mafalda Sofia a dit…

Que lindo.. adorei estas palavras.

ana rita a dit…

a partir de agora, deixo sempre a porta aberta, prometo.

may rose a dit…

eu eu nao quero que me deixes, preciso de ti sempre, mesmo sem feridas por sarar, preciso de ti

letícia santos a dit…

adoro :)

may rose a dit…

deixar-te ir era um crime!!

Emmeline a dit…

conta.querida abbie, sou 96...

Catarina a dit…

quem me dera que não estivesses, gostaria de te ver feliz. não no mesmo mar que eu.
ama-te a ti, trata de ti, sim linda?
eu não te consigo seguir xs

Jun a dit…

Queres falar onde amor?

B a dit…

lindoo*

a dit…

tens toda a razão, pequenina. os grandes amores dão-nos vida e só quem vive um grande amor é que sabe o quanto custa viver sozinha depois disso. a felicidade está aí, em sermos um a dois, não é? gostei muito!

Antonio a dit…
Ce commentaire a été supprimé par un administrateur du blog.
sofs a dit…

adorei e segui!
http://sofiaramos57.blogspot.pt

claire a dit…

e eu vejo-te como um doce, a ti e a estas coisas bonitas que escreves para nós

Aurora a dit…

Também és, doce amor <3

sophia a dit…

tão bonito doce abbie e força<3

may rose a dit…

sou uma surpresa :'))

carina a dit…

:) escreves tão bem

Jun a dit…

Querida, quando me vires onn no msn, vem falar comigo!

lúcia. a dit…

o teu espaço é puro amor. vou seguir :)

ana rita a dit…

eu acho que acreditar em mim é acreditar em nós. Porque já o conheço melhor que a mim própria.

ana rita a dit…

e eu espero nunca te deixar ir, nunca te largar a mão ou fechar a porta. Porque as tuas palavras significam realmente muito para mim. Sei que há tanta verdade nelas e tanto amor também...

ana rita a dit…

Eu sei e digo-te o mesmo. Esse amor de que escreves tem tanto para te dar, só tens de abrir as mãos para o receberes.

han a dit…

está tão bonito e no final, tão arrebatador.. oh céus, que sentimento, que sensação.

may rose a dit…

obrigada Abbie, sabes onde me encontrar :)

ana rita a dit…

houve alguém que me mudou a password do mail, nunca mais consegui entrar lá :s

Jun a dit…

No msn que aparece aqui no meu blog fofinha

s. a dit…

gostei muito! sigo

TDelMona a dit…

Que texto lindo, como são todas as palavras que tu escreves *-*